segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Óbvios ululantes (1 de 2)



01 - Planos ou projetos para o futuro.
Você conhece alguém que faz planos para o passado?
Só se for o Michael Fox no filme “De volta para o Futuro”.

02 – Criar novos empregos.
Alguém consegue criar emprego velho?

03 – Habitat natural.
Todo habitat é natural; consulte um dicionário.

04 – Prefeitura Municipal.
No Brasil só existem prefeituras nos municípios.

05 – Conviver junto.
É possível conviver separadamente?

06 - Sua autobiografia.
Se é autobiografia, já é sua.

07 - Sorriso nos lábios.
Já viu sorriso no umbigo?

08 - Goteira no teto.
No chão é que não pode ser...

09) Estrelas do céu.
Paramos à noite para contemplar o lindo brilho das estrelas do mar?


domingo, 28 de fevereiro de 2016

A Diferença entre ENGENHOSIDADE e INTELIGÊNCIA (3 de 3)

O HOTELEIRO de NY



O gerente geral de uma cadeia hoteleira americana viajou pela segunda vez para Seul no lapso de um ano; ao chegar ao hotel onde devia hospedar-se foi recebido calorosamente com um "Bem-vindo novamente senhor, que bom vê-lo de volta em nosso hotel". 

Duvidando de que o recepcionista tivesse tão boa memória e surpreendido pela recepção, propôs-se que - no seu retorno a New York- imporia igual sistema de tratamento ao cliente na cadeia hoteleira que administrava.

No seu regresso convocou e reuniu todos os seus gerentes pedindo-lhes para desenvolver uma estratégia para tal pretensão. 

Os gerentes decidiram implementar um software de reconhecimento de rostos, base de dados atualizada dia a dia, câmaras especiais, com um tempo de resposta em micro segundos, assim como a pertinente formação dos empregados, etc., cujo custo aproximado seria de 2.5 milhões de dólares. 

O gerente geral descartou a ideia devido aos elevados custos.

Meses depois, na sua terceira viagem a Seul, tendo sido recebido da mesma maneira, ofereceu uma boa gratificação ao recepcionista para que lhe revelasse como o faziam. 

O recepcionista disse-lhe então:

“Repare senhor, aqui temos um acordo com os taxistas do aeroporto; durante o trajeto eles perguntam ao passageiro se já antes se hospedou neste hotel, e, se a resposta é afirmativa, eles, à chegada ao Hotel, depositam as malas do hóspede do lado direito do balcão de atendimento.

Se o cliente chega pela primeira vez, as suas malas são colocadas do lado esquerdo.

O taxista é gratificado com um dólar pelo seu trabalho"

sábado, 27 de fevereiro de 2016

A Diferença entre ENGENHOSIDADE e INTELIGÊNCIA (2 de 3)

O EMPACOTADOR DE SABONETES



Em 1970, um cidadão japonês enviou uma carta a uma fábrica de sabonetes de Tókio, reclamando ter adquirido uma caixa de sabonetes que, ao abri-la, estava vazia.

A reclamação colocou em marcha todo um programa de gestão administrativa e operacional; os engenheiros da fábrica receberam instruções para desenhar um sistema que impedisse que este problema voltasse a repetir-se.

Depois de muita discussão, os engenheiros chegaram ao acordo de que o problema tinha sido desencadeado na cadeia de empacotamento dos sabonetes, onde uma caixinha em movimento não foi cheia com o sabonete respectivo.

Por indicação dos engenheiros desenhou-se e instalou-se uma sofisticada máquina de raios "X" com monitores de alta resolução, operada por dois trabalhadores encarregados de vigiar todas as caixas de sabonete que saíam da linha de empacotamento para que, dessa maneira se assegurasse de que nenhuma ficaria vazia.

O custo dessa máquina superou os 250,000 dólares.

Quando a máquina de raios "X" começou a falhar ao fim de 5 meses de operação nos três turnos da empresa, um trabalhador da área de empacotamento pediu emprestado um ventilador de 50 dólares e o apontou para o final da passadeira transportadora.

À medida que as caixinhas avançavam nessa direção, as que estavam vazias saíam voando da linha de empacotamento, por estarem mais leves.

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

A Diferença entre ENGENHOSIDADE e INTELIGÊNCIA (1 de 3)

UMA CANETA PARA O ESPAÇO.



Quando, antes dos anos 60, a NASA iniciou o envio de astronautas para o espaço, advertiram que as suas canetas não funcionariam à gravidade zero, dado que a tinta não desceria à superfície onde se desejaria escrever.

Ao fim de 6 anos de testes e investigações, que exigiu um gasto de 12 milhões de dólares, conseguiram desenvolver uma esferográfica que funcionava em gravidade zero, debaixo de água, sobre qualquer superfície incluindo vidro e num leque de temperaturas que iam desde abaixo de zero até 300 graus centígrados.

Os Russos, por seu lado, descartaram as canetas e, simplesmente deram lápis às suas tripulações para que pudessem escrever sem problemas.

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Volto outro dia

médico e pacienteO médico fala para o paciente:
-Não consigo encontrar o motivo das suas dores, meu caro... Só pode ser por causa da bebida.
-Não tem importância doutor, eu volto em um dia que o senhor estiver sóbrio.

Noticias de 2030


sábado, 20 de fevereiro de 2016

As malas das sogras



O sujeito está saindo do seu apartamento com uma mala e cruza com o vizinho, que pergunta:

- Onde você vai com essa mala, Alberto? Tá se mudando?

– Ah, a minha sogra tá me enchendo o saco! Pra você ter uma idéia hoje ela me xingou de vagabundo, inútil, preguiçoso, insensível, cretino, fracassado… Ah, cansei!

– O quê? Que velha folgada! Se eu fosse você, matava ela, cortava em quatro pedaços e jogava no rio!

– E o que você acha que eu tô levando dentro da mala?

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

Saiba Pedir...



Um homem entra num restaurante com uma avestruz atrás dele.

A garçonete pergunta o que querem.

O homem pede :

Um hambúrguer, batatas fritas e uma coca.

E vira-se para a avestruz:

E você, o que vai querer ?

Eu quero o mesmo - responde a avestruz.

Um tempo depois a garçonete traz a conta no valor de R$ 32,50.

O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exato para pagar a conta.

No dia seguinte o homem e a avestruz retornam e o homem diz:

Um hambúrguer, batatas fritas e uma coca.

E vira-se para a avestruz lhe perguntando o que queria:

Eu quero o mesmo - responde a avestruz.

De novo o homem coloca a mão no bolso e tira o valor exato para pagar a conta.

Isto se torna uma rotina, até que um dia a garçonete pergunta:

Vão querer o mesmo?

Não, hoje é sexta e eu quero um filé à francesa com salada. - diz o homem.

E eu quero o mesmo. - diz a avestruz.

Após trazer o pedido, a garçonete trás a conta e diz:

Hoje são R$87,60.

O homem coloca a mão no bolso e tira o valor exato para pagar a conta colocando em cima da mesa.

A garçonete não controla a sua curiosidade e pergunta:

Desculpe, senhor, mas como o senhor faz para ter sempre o valor exato a ser pago ? - E o homem responde:

Há alguns anos eu achei uma lâmpada velha e quando a esfregava, para limpar apareceu um gênio e me ofereceu 2 desejos.

Meu 1º desejo foi que eu tivesse sempre no bolso o dinheiro que precisasse para pagar o que eu quisesse.

Que idéia brilhante ! - falou a garçonete.

A maioria das pessoas deseja ter um grande valor em mãos ou algo assim. Mas o senhor vai ser tão rico quanto quiser, enquanto viver!

É verdade, tanto faz se eu for pagar um litro de leite ou um Mercedes, tenho sempre o valor necessário no bolso. - respondeu o homem.

E a garçonete perguntou :

Agora, o senhor pode me explicar a avestruz ?

O homem faz uma pausa, suspira e responde:

Meu 2º desejo foi ter uma companheira com bunda grande, pernas longas, esbelta e que concordasse comigo em tudo....

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Teste da Banheira



Durante sua visita a um hospital psiquiátrico, um renomado médico pergunta ao diretor do local:

— Qual é o critério pelo qual vocês avaliam quem precisa ser hospitalizado aqui?

— Bem, — responde o diretor — nós fazemos o seguinte teste: enchemos uma banheira com água e deixamos ao lado uma colher, um copo e um balde. Aí chamamos o paciente, pedimos que ele esvazie a banheira e, dependendo de como ele escolhe fazer isso, decidimos se o hospitalizamos ou não.

— Ah, entendi!, disse o médico. — Uma pessoa normal usaria o balde, que é maior que o copo e a colher.

— Não, — disse o diretor — uma pessoa normal tiraria a tampa do ralo. O que o senhor prefere? Quarto particular ou enfermaria?

sábado, 13 de fevereiro de 2016

Lua ou Nova Iorque?



Duas amigas loiras conversam e uma pergunta para a outra:

- O que fica mais perto, a Lua ou Nova Iorque?

- A Lua, é claro! - responde a outra loira.

- Por quê? - pergunta a segunda loira.

- Porque daqui conseguimos ver a Lua, mas não dá pra ver Nova Iorque.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Advogado nada Esperto



O jovem advogado, recém-formado, montou um luxuoso escritório num prédio de alto padrão na Avenida Paulista e botou na porta uma placa dourada: - Dr. Antônio Sampaio Soares - Especialista em Direito Tributário

No 1º dia de trabalho, chegou bem cedo, vestindo o seu melhor terno, sentou-se atrás de sua escrivaninha, e ficou aguardando o primeiro cliente.

Meia hora depois batem à porta.

Ele, sorridente, pede para a pessoa entrar e sentar-se.

Rapidamente, apanha o telefone do gancho e, para 'fazer grau', começa a simular uma conversa: - Mas é claro, Sr. Mendonça, pode ficar tranqüilo!

Esta causa está ganha.

Liquidamos com os nossos argumentos!

O juiz já deu parecer favorável!...

- Sei, sei...

Como?

Ah, os meus honorários?

Não se preocupe!

O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem!...

É claro!...

O que é isso, sem problemas!...

O senhor me dá licença agora que eu tenho um outro cliente aguardando...

Obrigado....

Um abraço!

Bate o fone no gancho com força e diz: - Muito bem. E o que o senhor deseja?

- Eu vim instalar o telefone.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

Como Dantes



Sentados no gramado do jardim, o casal de velhinhos resolve reviver o passado.

A velha levanta a saia e o velho enfia a cabeça no meio das pernas dela.

Pouco depois, ela reclama:

- Querido, tire os óculos! Eles estão machucando as minhas coxas!E no minuto seguinte:

- Querido, põe os óculos! Você está chupando a grama!

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Furtos no carro

bêbado
Depois de uma longa noite tomando todas, dois bêbados entram num carro para ir para casa e um deles começa a gritar:

-Fomos roubados! Depenaram o nosso carro!

-Nossa... É mesmo! – concorda o amigo
- Roubaram o som, o volante... Até o painel!

-Roubaram tudo!

-Socorro, políciaaaaaaaaa!

Um guarda noturno que passava pelo local vê o escândalo e vai falar com eles:

-Ei, vocês dois! Porque não param de gritar e sentam no banco da frente?

RECEITA MÉDICA



Um jovem médico, viajando de carro, percebeu que estava ficando sem combustível.Entrou num vilarejo e dirigiu-se a um posto de gasolina para abastecer o carro. Não viu uma viva alma no posto e, apesar de buzinar várias vezes, ninguém vinha atendê-lo.

Finalmente apareceu um rapazinho que lhe disse:

- Não adianta buzinar, porque o posto está fechado; a filha do dono morreu ontem e todos estão no velório.

O jovem médico pensa uns segundos e chega à seguinte conclusão:

- Se não posso prosseguir e não sei a que horas irão retornar, vou até ao velório também, já que não posso fazer mais nada. Lá chegando, aproxima-se do caixão por mera curiosidade, e de repente, observa algo extremamente raro. Chama o pai da 'falecida' e diz-lhe:

- Olhe, sou médico, a sua filha não está morta, está em estado catatônico; parece morta, mas está viva!

O pai, nervosíssimo, pergunta:

- O Sr. pode fazer alguma coisa?

O jovem médico, explica-lhe que há uma possibilidade, embora remota, de trazê-la à vida.

Para isso, teriam que submetê-la a uma sensação muito forte.

Pergunta então ao pai: - A sua filha tinha namorado?

Embora estranhando a pergunta, o pai respondeu sim, e que ele se encontrava presente. Bem, disse o jovem médico, então tirem o corpo do caixão, levem-no para uma cama junto com o namorado e deixem que eles façam sexo.

Ainda que com algumas reservas, o pai dá ordens para que seja feito tudo o que o doutor disse, mas pede para que ele fique, a fim de comprovar o 'resultado'.

Passadas quatro horas abre-se a porta do quarto e, como por um milagre, a moça aparece vivinha da silva!

Foi uma grande alegria para todos, que logo programam uma festa e convidam o jovem doutor.

Este se desculpa, alegando que tem de ir visitar um familiar que se encontra doente, mas promete passar pela aldeia na viagem de regresso.

Tanque cheio, o médico prossegue sua viagem. Passados 15 dias ele regressa e decide cumprir o que pro metera: passar pela aldeia para ver como estava a jovem ex-defunta.

Ao chegar ao posto, avista o mesmo rapaz, que desta vez esta ali tomando conta do negócio.

Assim que reconhece o doutor, o rapaz corre desesperado ao seu encontro e lhe diz:

Graças a Deus que o senhor voltou! Não sabíamos como encontrá-lo e estávamos a sua espera!

O Sr. Jovelino, pai da menina que o senhor salvou, morreu há 10 dias!

Metade do vilarejo já comeu o ** do velho, mas...nada do homem ressuscitar!

MORAL DA ESTÓRIA:

O MESMO MEDICAMENTO NÃO SERVE PARA TODOS!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

VELHINHA CARENTE



Um rapaz estava na beira de um lago segurando sua vara de pesca quando uma velhinha de cadeira de rodas se aproxima e diz.

- Meu rapazinho, há trinta anos freqüento este local e até agora ninguém me deu um beijo.

O rapaz coloca a vara de pescar no chão, vai até a velhinha e a beija carinhosamente no rosto.Duas semanas depois, no mesmo lago, o mesmo rapaz pescando, aproxima-se dele a mesma velhinha na mesma cadeira de rodas e fala:

- Meu rapazinho, há trinta anos freqüento este local e até agora nunca recebi um carinho de alguém.

O rapaz coloca a vara de pescar no chão, vai até a velhinha e a abraça com delicadeza. Três semanas mais tarde, no mesmo lago, o mesmo rapaz pescando, a mesma velhinha na mesma cadeira de rodas, aproxima-se dele e diz:

- Meu rapazinho, há 30 anos freqüento este local e até agora desculpe-me a palavra feia, ninguém nunca quis me foder.

O rapaz então coloca a vara de pescar no chão, vai até a velhinha, pega-a no colo e a coloca suavemente sobre a relva. Em seguida, pega a cadeira de rodas e a joga no meio do lago, dizendo:

- Pronto, agora a senhora tá fudida!

sábado, 6 de fevereiro de 2016

Degustação de Vinho



- Hummm...

- Hummm...

- Eca!!!

- Eca?!

Quem falou Eca?

- Fui eu, sô!

O senhor num acha que esse vinho tá com um gostim estranho?

- Que é isso?!

Ele lembra frutas secas adamascadas, com leve toque de trufas brancas, revelando um retrogosto persistente, mas sutil, que enevoa as papilas de lembranças tropicais atávicas...

- Putaquepariu sô!

E o senhor cheirou isso tudo aí no copo ?!

- Claro! Sou um enólogo laureado.

E o senhor?

- Cebesta, eu não!

Sou isso não senhor !!

Mas que isso aqui tá me cheirando iguarzinho à minha egüinha Gertrudes depois da chuva, lá isso tá!

- Ai, que heresia!

Valei-me São Mouton Rothschild!

- O senhor me desculpe, mas eu vi o senhor sacudindo o copo e enfiando o narigão lá dentro.

O senhor tá gripado, é ?

- Não, meu amigo, são técnicas internacionais de degustação entende?

Caso queira, posso ser seu mestre na arte enológica.

O senhor aprenderá como segurar a garrafa, sacar a rolha, escolher a taça, deitar o vinho e, então...

- E intão moiá o biscoito, né?

Tô fora, seu frutinha adamascada!

- O querido não entendeu.

O que eu quero é introduzi-lo no...

- Mais num vai introduzi mais é nunca!

Desafasta, coisa ruim!

- Calma! O senhor precisa conhecer nosso grupo de degustação.

Hoje, por exemplo, vamos apreciar uns franceses jovens...

- Hã-hã...

Eu sabia que tinha francês nessa história lazarenta...

- O senhor poderia começar com um Beaujolais!

- Num beijo lê, nem beijo lá!

Eu sô é home, safardana!

- Então, que tal um mais encorpado?

- Óia lá, ocê tá brincano com fogo...

- Ou, então, um suave fresco!

- Seu moço, tome tento, que a minha mão já tá coçando de vontade de meter um tapa na sua cara desavergonhada!

- Já sei: iniciemos com um brut, curto e duro.

O senhor vai gostar!

- Num vô não, fio de um cão! Mas num vô, messs!

Num é questão de tamanho e firmeza, não, seu fióte de brabuleta.

Meu negócio é outro, qui inté rima com brabuleta...

- Então, vejamos, que tal um aveludado e escorregadio?

- E que tal a mão no pédovido, hein, seu fióte de Belzebu?

- Pra que esse nervosismo todo?

Já sei, o senhor prefere um duro e macio, acertei?

- Eu é qui vô acertá um tapão nas suas venta, cão sarnento!

Engulidô de rôia!

- Mole e redondo, com bouquet forte?

- Agora, ocê pulô o corguim!

E é um... e é dois... e é treis!

Num corre, não, fiodaputa!

Vorta aqui que eu te arrebento, sua bicha fedorenta!...

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

Só escrevendo em SMS

REPASSE PARA TODOS OS SEUS AMIGOS, ESPECIALMENTE PARA AQUELES QUE GOSTAM DE ATENDER CHAMADAS DE CELULAR OU ENVIAR MENSAGENS ENQUANTO DIRIGEM!





quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Gestão por Resultados



Em uma cidade do interior, viviam duas mulheres que tinham o mesmo nome: Flávia.

Uma era freira e a outra, taxista. Quis o destino, que morressem no mesmo dia.

No céu, São Pedro as esperava.

- O teu nome?

- Flávia

- A freira?

- Não, a taxista.

São Pedro consulta as suas notas e diz:

- Bem, ganhastes o paraíso. Leva esta túnica com "fios de ouro". Pode entrar.

A seguir...

- O teu nome?

- Flávia

- A freira?

- Sim, eu mesmo.

- Bem, ganhastes o paraíso. Leva esta túnica de "linho". Pode entrar.

A religiosa diz:

- Desculpe, mas deve haver algum engano. Eu sou Flávia, a freira!

- Sim, minha filha, e ganhastes o paraíso. Leva esta túnica de linho...

- Não pode ser! Eu conheço a outra, Senhor. Era taxista, vivia na minha cidade e era um desastre! Subia as calçadas, batia com o carro todos os dias, conduzia pessimamente e assustava as pessoas. Nunca mudou, apesar das multas e repreensões policiais. E quanto a mim, passei 65 anos pregando todos os domingos na paróquia.. Como é que ela recebe a túnica com fios de ouro e eu esta?

- Não há nenhum engano - diz São Pedro. É que, aqui, adotamos uma gestão mais profissional do que a de vocês lá na Terra...

- Não entendo!

- Eu explico: Já ouviu falar de GESTÃO DE RESULTADOS? 

Pois bem, agora nos orientamos por objetivos, e observamos que nos últimos anos, cada vez que tu pregavas, as pessoas dormiam. E cada vez que ela conduzia o táxi, as pessoas rezavam!

Resultado é o que importa!

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2016